Soft Skills e Hard Skills no mercado de trabalho: um guia completo

Soft Skills e Hard Skills

Se você tem conhecimento em recursos humanos e departamento pessoal ou tem participado ativamente de processos seletivos ultimamente, muito provavelmente tem ouvido falar desses dois termos: soft skills e hard skills. Eles são bastante utilizados para separar os tipos de aptidão apresentadas por cada profissional (ou candidato, no caso de seleção). Desta forma, é possível realizar a avaliação daquela pessoal de forma mais assertiva.

Era comum antigamente que os recrutadores baseassem suas avaliações quase que totalmente nas habilidades técnicas. Mas, a evolução e o crescimento do mercado de trabalho aumentaram as exigências que o profissional precisa suprir para ser considerado qualificado, assim, outras aptidões passaram a também ser levadas em consideração.

Então para te ajudar nesse processo de (auto)conhecimento, resolvemos escrever esse artigo explicando esses termos, explicando suas diferenças e até exemplificando. Ah, também abordaremos a importância do desenvolvimento dessas skills dentro do mercado de trabalho. Segue a leitura! 📖


O que é Soft Skill?

As soft skills são habilidades relacionadas diretamente às capacidades mentais do profissional e também a como ele lida com fatores emocionais. São características mais difíceis de “quantificar” e reconhecer.

As softs skills são mais difíceis de avaliar porque envolvem mais do que um conhecimento adquirido. Elas se relacionam diretamente com toda a experiência psicossocial de uma pessoa, o que também faz com que sejam habilidades mais difíceis de aprender (e de ensinar também).

Nos últimos anos com a mudança nos critérios de avaliação das empresas, as softs skills passaram a receber a devida importância. Por exemplo, um profissional que tecnicamente é altamente capacitado, mas que tem dificuldade em lidar com a pressão do ambiente de trabalho, ou que tem dificuldade de trabalhar em equipe, tem excelentes hard skills mas precisa aprimorar suas soft skills.

Abaixo, trouxemos alguns exemplos de soft skills:

• proatividade;

• capacidade analítica;

• senso de liderança;

• comunicação interpessoal;

• capacidade de trabalhar em equipe;

• resolução de conflitos;

• empatia.

Pela dificuldade de serem avaliadas (e comprovadas) num primeiro momento, essas competências geralmente são menos citadas em currículos, o que exige um olhar mais crítico do recrutador para identificá-las. Embora pareçam mera formalidade, algumas dinâmicas de grupo realizadas durante os processos de seleção servem justamente para avaliar algumas soft skills.


O que é Hard Skill?

De maneira geral, hard skills são basicamente as habilidades profissionais (ou técnicas) que podem ser mensuradas de alguma forma. São habilidades que podem ser aprendidas (e ensinadas) por meio de treinamentos, workshops, cursos, capacitações e etc. 

Elas são facilmente identificadas pela apresentação de algum diploma, certificação ou até demonstração da habilidade adquirida. São exemplos de hard skill:

• cursos técnicos;

• graduações ou pós-graduações;

• mestrados e doutorados;

• fluência em língua estrangeira;

• conhecimento de operação de máquinas, ferramentas ou softwares;

• habilidades de informática/computação.

Por serem facilmente identificadas, essas habilidades eram comumente utilizadas de maneira isolada para avaliar as competências de um profissional, por isso geralmente constam nos currículos dos candidatos. Obviamente que algumas hard skills mais específicas dependem das necessidades da empresa, de acordo com o tipo de cargo a ser ocupado.

A hard skill teoricamente é mais fácil de analisar, mas como dissemos, com o desenvolvimento do mercado de trabalho, elas não têm mais a mesma força de antes e as soft skills passaram a receber muita importância nas avaliações e processos seletivos.


Controle de ponto descomplicado. (Soft skills e hard skills.)

Quais as diferenças entre soft skills e hard skills?

Agora que você já sabe o que são soft skills e hard skills, precisamos pontuar algumas diferenças entre elas:

– Importância

De acordo com o cargo a ser ocupado na empresa, determinadas skills podem ser necessárias. Por exemplo: quem trabalha com atendimento ao cliente precisa de muita inteligência emocional (soft skill), já o pessoal do suporte técnico precisa de conhecimento para fazer a manutenção de um aparelho (hard skill).

Logo, existem diferenças comportamentais entre as pessoas, mas nas funções corretas, essas pessoas podem ser melhor aproveitadas e ter seu potencial melhor explorado.

– Avaliação

Soft skills podem ser consideradas características mais subjetivas, já que são diretamente ligadas à mentalidade e personalidade do profissional, já as hard skills são basicamente o conhecimento técnico do profissional e isso as tornam mais fáceis de mensurar.

Aprendizado

Cada competência possui um processo de aprendizado totalmente distinto. Para desenvolver uma hard skill, é preciso realizar um curso, assistir uma aula ou participar de um treinamento. Enquanto as soft skills exigem mais tempo, disciplina e esforço de todos os envolvidos, uma vez que envolvem também experiências psicossociais.


Soft Skills e Hard Skills no mercado de trabalho

Depois de entender as características das soft skills e hard skills, é possível perceber que a união dessas competências nos torna profissionais mais completos.

Quem busca se preparar para o mercado de trabalho, precisa adquirir e desenvolver tanto as hard skills quanto as soft skills. Assim, é possível não só entregar um trabalho de qualidade, quanto contribuir para um clima organizacional saudável, aumentar a produtividade e estar preparado para as situações adversas que porventura possam surgir.

Isso vale também para quem quer trabalhar de maneira autônoma ou até empreender. Afinal, é preciso ter empatia e boa comunicação para lidar com clientes e principalmente com os colaboradores.

A gente destaca também que adquirir e desenvolver soft skills e hard skills deve ser um processo recorrente nas nossas trajetórias profissionais. Então nossa dica é se manter atualizado em relação às habilidades técnicas inerentes a sua profissão e buscar aperfeiçoar a forma de lidar com as pessoas e de se comportar no ambiente de trabalho.


Soft Skills e Hard Skills podem ser desenvolvidas por meio de um PDI?

Um PDI (plano de desenvolvimento individual) é um plano que traça diversas ações a serem tomadas, para que determinado objetivo de desenvolvimento (profissional ou pessoal) seja atingido.

Como em outras palavras o PDI é um roteiro a ser seguido, podemos dizer que sim, as soft skills e hard skills. As hard skills obviamente de maneira mais fácil, com cursos e treinamentos e as soft skills através de uma cultura de imersão e feedbacks, por exemplo.


Conclusão

Ao longo do artigo buscamos deixar claro que, tanto as soft skills quanto as hard skills são MUITO importantes para o ambiente de trabalho e para o desenvolvimento profissional e por isso, é ideal que o profissional busque o equilíbrio ideal entre suas competências técnicas e sociais de acordo com as necessidades culturais de cada ambiente organizacional.

É importante destacar que, dentro da realidade de cada empresa, as competências podem ser desenvolvidas de diferentes maneiras (e prioridades). É preciso entender os impactos que elas causam no dia a dia de cada setor e identificar o que pode ser melhorado.

Então, as diferenças entre soft skill e hard skill ficaram claras? O que a sua empresa tem feito para melhorar essas competências? Conta pra gente! 🤗

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Enter Captcha Here : *

Reload Image