Por que o Plano de Carreira é importante para a empresa?

importancia do plano de carreira

Plano de carreira é um projeto estruturado para desenhar a jornada de crescimento do colaborador dentro da empresa.

O plano de carreira tem como objetivo mostrar ao colaborador quais serão as suas etapas de crescimento na organização, abordando cargos, salários, e qual o período de duração de cada uma das fases. 

Além disso, é possível definir quais são as competências e perfis necessários para cada cargo, guiando as ações de autodesenvolvimento do colaborador, que assim fica mais motivado ao ter uma visão do seu futuro na empresa. 

Leia também: Employer Branding: aumente o diferencial competitivo da sua empresa

Para que seja eficiente, o plano de carreira deve ser formulado tanto para atrair talentos quanto para valorizar o colaborador a partir de oportunidades internas. 

Ao oferecer chances de crescimento ao funcionário, a empresa mostra a ele que seu trabalho será recompensado, que sua função tem objetivos claros e a importância disso para a organização.

Sendo assim, o ele impacta diretamente no aumento da retenção de talentos, o que trás vários benefícios para a empresa. 

Nesse artigo você irá encontrar os seguintes assuntos:

Quais as vantagens da implantação do Plano de carreira na empresa?

A perspectiva oferecida a partir do plano de carreira ajuda a fazer uma projeção de crescimento não só do colaborador, mas também da empresa, com benefícios para ambas as partes. 

Para o colaborador, o plano de carreira direciona suas ações para atingir os seus objetivos. Seja através de qualificações e treinamentos, ou por desenvolvimento de características, ele sabe o que é esperado do seu trabalho e o que fazer para chegar aonde deseja na empresa. 

Além disso, o colaborador cria um maior autoconhecimento, aprendendo a refletir sobre suas qualidades, pontos fortes, fraquezas e sobre o que quer do trabalho atual, por exemplo.

Artigo relacionado: People Analytics: conheça o método que está alavancando empresas

Já para a empresa, as vantagens do plano de carreira são:

  • Desenvolve gestores e especialistas qualificados e com o DNA da empresa;
  • Redução de tempo e custos com recrutamento e seleção;
  • Economia com treinamentos e ambientação de novos colaboradores;
  • A criação de um fluxo de crescimento na empresa;
  • Redução significativa de turnover, e assim aumentando a retenção de talentos;
  • Aumento no interesse de candidatos qualificados por vagas disponíveis;
  • Aumento no engajamento e motivação dos colaboradores;
  • Ajuda a fortalecer a cultura organizacional;
  • Aumenta de forma saudável a competitividade interna.

Você pode gostar: Cultura organizacional: o que é e por que pode melhorar seus resultados

Quais são os tipos de Plano de Carreira?

Nem todas as pessoas querem seguir os mesmos caminhos na carreira, assim como cada empresa tem a sua identidade e fluxo de trabalho. Sendo assim, confira os 5 tipos de Plano de Carreira mais utilizados pelas empresas.

1. Carreira horizontal

No plano horizontal não há ascesão hierarquica, afinal todos os cargos da empresa possuem o mesmo nível.

Portanto, o crescimento consiste em aumentar ou modificar responsabilidades e tarefas da sua função, assim como a remuneração e benefícios.

2. Carreira em linha

Esse tipo de plano de carreira é muito comum no serviço público, por exemplo. Nesse caso, a carreira segue por linha de especialização, ou seja, é bem raro que ocorram mudanças entre áreas. 

Diante disso, muitas vezes esse tipo de carreira tem as ascensões na hierarquia de forma automática, na maioria dos casos por tempo de serviço prestado. 

Leitura recomendada: RH 4.0: o que é e porque importa? Entenda tudo!

3. Plano de carreira paralela

A carreira paralela é aquela que segue um plano hierárquico diferente do utilizado comumente na empresa, como é o caso dos programas de Trainee, por exemplo.

4. Carreira em Y

Assim como o desenho da letra Y, esse modelo de Plano de Carreira oferece ao colaborador duas opções de ascensão: uma como gestor, outra como especialista. 

Cada opção possui uma função diferente na empresa. Nesse caso, os gestores são os líderes de equipes, e os especialistas costumam conduzir projetos de forma mais técnica. 

Esse formato de carreira foi pensado porque não é apenas o conhecimento da função que forma um bom gestor. Em outras palavras, para gerenciar pessoas com êxito é necessário possuir perfil de liderança, com características voltadas não apenas ao conhecimento de área, mas também para o desenvolvimento do capital humano da empresa. 

Portanto, os especialistas têm como foco a parte estratégica e aptidão prática para o desenvolvimento de projetos, o que exige um maior know-how.

5. Plano de carreira em W

Assim como o formato anterior, a carreira em W oferece as opções de gestor ou especialista, no entanto há uma terceira opção ao colaborador: o gestor de projetos. 

Nesse caso, a função tem um pouco de gestor, um pouco de especialista. 

Dessa forma, o profissional não é responsável diretamente pelo desenvolvimento de pessoas, mas acompanha o desempenho das pessoas dentro de projetos e fornece feedbacks técnicos. 

Esse tipo de cargo é mais comum em empresas de tecnologia, por exemplo.

6. Carreira em rede

No plano de carreira em rede, existem várias funções em que os colaboradores podem transitar na empresa. Por isso, o foco está em responsabilidades, perfis e competências. 

Na maioria das vezes, as carreiras podem ser polivalentes, ou seja: pode-se transitar entre funções, independente da área de especialização.

Nesse caso, para decidir os caminhos é necessário avaliar a demanda da empresa, os perfis e habilidades. 

Por isso, a carreira em rede é benéfica no sentido de fornecer ao colaborador a oportunidade de trabalhar na função que mais gosta e desempenha melhor, o que impacta diretamente nos resultados da empresa.

Confira o artigo: Líder x chefe: quais são as diferenças?

Como elaborar um Plano de Carreira? Confira os 5 passos!

O desenvolvimento de planos de carreira nas empresas está diretamente ligado com a cultura organizacional e o momento da empresa atualmente. Por isso, é um projeto à longo prazo, e deve ter objetivos e metas bem estruturados. 

Sendo assim, para que seja eficaz, deve-se envolver o Departamento de RH, os gestores de equipes, especialistas e também os colaboradores. Veja o passo à passo a seguir.

Analise

Assim como em qualquer projeto, o primeiro passo é fazer o levantamento do cenário atual da empresa, tanto internamente, quanto externamente. 

Afinal, é importante entender como está funcionando atualmente a jornada do colaborador na empresa, quais são as áreas que estão com maiores dificuldades na retenção de talentos e descobrir o que o colaborador sente sobre a sua carreira no momento, por exemplo.

Ouça o colaborador

No momento das definições de plano de carreira, deve ser levado muito em consideração as expectativas dos colaboradores com relação às suas funções. 

Dessa maneira você consegue desenhar quais são os perfis comportamentais e técnicos presentes na sua empresa. 

Algumas questões interessantes para se fazer ao colaborador para que você entenda seus objetivos são:

  • Qual o cargo que você deseja ocupar em alguns anos?
  • Qual a remuneração esperada?
  • Quais habilidades você deseja desenvolver?

Leitura relacionada: O que é Síndrome de Burnout?

Planeje

Conforme as informações obtidas nos passos acima, segmente os cargos e defina um caminho para cada função. 

Nesse sentido, o planejamento das carreiras deve ser bem detalhado, ou seja, deve conter o tempo médio de atuação em cada cargo, faixas de salário e também quais são os perfis e habilidades necessários para que o colaborador esteja qualificado para a promoção.

Defina metas

Defina metas reais e tangíveis, de acordo com o diagnóstico da estrutura organizacional atual e as expectativas reais dos colaboradores.

Além disso, também disponibilize o que for necessário para que o funcionário possa alcançá-las. Afinal, a empresa deve cooperar para o desenvolvimento e crescimento do colaborador.

Comunique

Para que todo o processo funcione como o esperado, a empresa deve ser transparente com o colaborador sobre a sua visão de crescimento na empresa. 

Por isso, tenha sempre uma linguagem clara e acessível, e sempre dê espaço para o colaborador levantar dúvidas ou sugestões. 

Artigo relacionado: Comunicação interna: quais são os impactos na empresa?

Dicas para uma implementação eficaz do Plano de Carreira

Enquanto estiver seguindo os passos acima, procure conferir também você se está acompanhando os seguintes pontos:

  • Incentive os gestores à conversarem abertamente sobre carreira com os seus liderados;
  • Sempre priorize as pessoas da casa para vagas disponíveis;
  • Compartilhe a tomada de decisões com os seus colaboradores;
  • Tome o cuidado de criar uma equipe para o desenvolvimento dos Planos de Carreira, com gestores, profissionais de RH e colaboradores;
  • Tenha uma boa rotina de feedback entre gestores e liderados, e vice-versa;
  • Ofereça treinamentos para desenvolver as habilidades dos colaboradores.

Invista no capital humano da sua empresa

O capital humano é o valor dado ao colaborador na sua empresa e, quanto mais valorizado for, melhores serão os resultados. 

Afinal, quando o colaborador possui objetivos e ambições mas não vê perspectiva de crescimento na sua empresa, ele pode se desmotivar e tende a pedir desligamento para encontrar outro emprego. 

Em outras palavras, o plano de carreira é uma das formas de oferecer segurança ao colaborador, e por isso não deve apenas ser comunicado, mas também colocado em prática e incentivado. 

Como é o plano de carreira na sua empresa? 🙂


Quer facilitar a Gestão de Ponto na sua empresa? A TiqueTaque é uma solução intuitiva e moderna para gerenciamento de ponto e jornada de trabalho que tem Relógio do Ponto próprio. Saiba mais!

Foto: RawPixel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image