O que é processo de admissão e como funciona?

Entenda o que é admissão

Um diferencial para qualquer empresa é ter uma equipe de profissionais extremamente qualificados e engajados no trabalho. O mundo está em constante mudança e, para acompanhar as transformações, precisamos ter a certeza de que estamos fazendo boas contratações. Para tanto, é necessário entender realmente o que é admissão.

Porém, a admissão do empregado ideal não é tarefa fácil e exige que a empresa otimize seu processo seletivo. Assim, cabe aos gestores de recursos humanos inovarem nos recrutamentos.

Mas como fazer isso? Neste post, aprenderemos o que é admissão, sua importância, o funcionamento do processo, os principais tipos de contratação e como realizar a admissão na prática. Confira!

Afinal, o que é admissão?

Antes de mais nada, precisamos entender o que é admissão. Quando falamos em admitir, estamos nos referindo a todo o processo de contratação de um colaborador. Desde fazer o anúncio da vaga, conduzir entrevistas, até contratar com base no perfil dos candidatos. 

Além disso, envolve também as questões burocráticas para assegurar que tudo está sendo feito de acordo com a legislação vigente, seja em uma contratação de pessoa jurídica ou regida pela Consolidação das Leis do Trabalho, a CLT.

Nessa etapa, a equipe de recursos humanos deverá considerar diversos fatores, tais como traços comportamentais e fit cultural, para garantir maior assertividade em suas escolhas.

Qual a importância do processo de admissão?

O processo de admissão é de extrema importância para uma empresa, uma vez que uma boa contratação é sinônimo de maior produtividade no dia a dia de trabalho, o que consequentemente traz melhores resultados.

Assim, se a equipe de recursos humanos está enfrentando dificuldades com as admissões, por exemplo, é mais difícil manter a qualidade dos profissionais contratados. Dessa forma, o processo de admissão impacta diretamente uma organização.

Além disso, boas admissões representam menos demissões. Isso significa que o turnover é menor, já que a rotatividade de colaboradores diminui drasticamente. Quando contratamos melhor, as chances de que o profissional permaneça na empresa por mais tempo aumentam.

Como funciona o processo de admissão?

O processo de admissão engloba a procura por candidatos, o recebimento de currículos, a identificação dos profissionais certos para a empresa e, finalmente, a contratação. Desse modo, para ser mais assertivo, é preciso planejar bem todas as etapas da seleção, de maneira a evitar possíveis erros. 

Um ponto que não podemos deixar de mencionar é que informações básicas sobre a vaga, como salário e remuneração ou carga horária devem ser mencionados desde o início para que somente os profissionais realmente interessados se candidatem.

Ao final da leitura, você vai saber como realizar esse processo na prática, passo a passo. Entretanto, ainda precisamos conhecer os tipos de contrato de trabalho. Vamos lá?

Quais os principais tipos de contrato de trabalho?

seis principais tipos de contrato de trabalho: de experiência, por tempo indeterminado, temporário, de estágio, menor aprendiz e trabalho autônomo. Acompanhe!

Contrato de experiência

Um contrato de experiência tem um prazo determinado, que cobre um período de até 90 dias para que empresa e colaborador tenham certeza de que querem manter o vínculo empregatício. Assim, é possível avaliar o trabalho do profissional e perceber se ele se encaixa ou não na rotina da organização. 

Contrato por tempo indeterminado

No Brasil, a regra de contratação é o contrato que não determina um tempo de duração, justamente porque a relação de emprego não deve ter uma data para ser encerrada. Dessa forma, em casos de desligamentos, o mesmo precisa ser solicitado pelo próprio colaborador ou por razão de demissão por parte do contratante.

Contrato temporário

Uma contratação temporária, por outro lado, ocorre quando o profissional vai trabalhar por até dois anos, podendo haver uma prorrogação por mais dois anos.

Esse tipo de contratação exige atenção redobrada, pois é necessário se enquadrar em uma das duas situações previstas: ser uma atividade transitória ou quando a natureza do serviço justifica o trabalho em períodos específicos.

Contrato de estágio

Os estágios seguem regras determinadas, de acordo com a Lei do Estágio, e o trabalho pode se prolongar por até dois anos. Não há nenhuma relação empregatícia juridicamente, mas é firmado um termo de compromisso entre ambas as partes envolvidas.

É bom ressaltar que um estágio faz parte do projeto pedagógico do curso, logo, tem fins de formação. Contratar um estagiário é diferente de contratar um profissional com experiência, portanto, as exigências também são outras.

Menor aprendiz

O contrato do programa Menor Aprendiz, do governo brasileiro, também dura, no máximo, dois anos e seu foco é em estudantes com idade entre 14 e 18 anos.

Aqui, o aprendiz precisa comprovar frequência escolar para manter sua participação, de forma que o trabalho só poderá ser realizado em horários que não estiver estudando e com salário proporcional.

Trabalho autonomo

O trabalho autônomo, popularmente chamado de PJ, não configura nenhum vínculo empregatício. Nesse caso, o profissional é independente e pode ser contratado especificamente para demandas pontuais da empresa naquele momento.

Assim, não há subordinação, e sim uma prestação de serviço.

Como realizar o processo de admissão na prática?

Primeiramente, o passo inicial para realizar o processo de admissão é divulgar a vaga de emprego, tanto nas mídias oficiais da empresa quanto em plataformas destinadas a isso.

Nessa etapa, devem ser divulgadas todas as exigências para a posição, de forma a atrair apenas os candidatos que realmente se identifiquem com o que a organização está buscando.

Uma vez que o profissional ideal tenha sido selecionado, é o momento de informar todos os documentos que serão necessários para formalizar a contratação do empregado, assim como prazos e datas pertinentes.

Ao elaborar o contrato, devemos deixar claro quaisquer informações que possam ser relevantes, como benefícios, remuneração, jornada de trabalho, direitos e deveres, conforme o que foi negociado previamente.

Além disso, no período de 48 horas a empresa precisa fazer o registro na carteira de trabalho, a CTPS, com as devidas anotações. 

Conseguiu compreender o que é admissão, qual sua importância, os principais tipos de contratação, como funciona seu processo e como colocá-lo em prática? 

Agora, que tal ficar por dentro de 50 perguntas para entrevista de emprego? Não perca!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image