Os 3 desafios das pequenas empresas (e como superá-los)

Ser um empresário de sucesso no Brasil é uma tarefa extremamente complexa e isso não é segredo para ninguém. Dificuldades com a legislação, falta de mão de obra qualificada e fidelização dos clientes são apenas alguns dos inúmeros desafios das pequenas empresas.

De acordo com uma pesquisa do IBGE baseada em dados de 2013, mais da metade das organizações criadas no país fechou as portas depois de quatro anos de atuação. Como não fazer parte desta estatística e se tornar uma empresa em expansão? É exatamente sobre isso que vamos falar neste post. Acompanhe!

Como superar os desafios das pequenas empresas

Para garantir um crescimento sólido e se manter competitivo no mercado, o empresário deve estar atento aos obstáculos presentes nas diferentes áreas do seu negócio. Além de conhecer, é preciso entender como eles estão inseridos no dia a dia da empresa. A seguir, reunimos 3 grandes desafios e dicas para superá-los.

1. Manter a equipe motivada

É muito comum o empreendedor deixar a gestão de pessoas em segundo plano, principalmente na fase inicial da empresa. Em alguns casos, a motivação e o engajamento não são praticados por falta de tempo, organização, recursos ou conhecimento.

A dica para manter as pessoas sempre motivadas é liderar pelo exemplo. Seja transparente, imparcial, humilde e inspirador! Analise a possibilidade de implantar programas de desenvolvimento, planos de carreira e medidas que incentivem a saúde dos colaboradores. Políticas de remuneração e benefícios também são itens que devem ser avaliados.

Tenha em mente que são as pessoas as responsáveis pelo sucesso dos seus negócios. Por mais complicado que seja investir tempo e recurso, ter funcionários satisfeitos e felizes é fundamental para um ambiente de trabalho agradável.

2. Lidar com o excesso de legislação

Pequenas empresas costumam sofrer com as questões burocráticas e o excesso de legislação. Os impostos, por exemplo, variam de acordo com o ramo de atuação e o porte do negócio.

Para não se perder em meio a tantos detalhes, o empresário pode contar com o auxílio de um contador ou de uma companhia especializada na área. O apoio desses profissionais pode simplificar processos complicados e garantir que tudo está sendo feito dentro da lei.

Outra situação que se enquadra neste cenário é o controle das horas extras ou banco de horas dos colaboradores. Quem não cumpre as leis trabalhistas pode se prejudicar bastante, e para evitar que isso ocorra, você pode fazer o controle por meio de um sistema de folha de ponto eletrônico, manual ou mecânico.

3. Ter pouco ou nenhum conhecimento técnico

Quantas vezes você conseguiu prever um problema e agir rapidamente? De acordo com uma pesquisa do Ibmec São Paulo e do Sebrae-SP, práticas como a antecipação de acontecimentos e a busca intensa por informações que ajudem a tomada de decisões influenciam diretamente nas chances de sobrevivência de uma empresa.

Muitas vezes, por falta de tempo ou outros motivos, o empresário não vai atrás de capacitação e de conhecimentos técnicos, diminuindo, assim, suas oportunidades de sucesso.

O conselho aqui é buscar conhecimento em artigos, livros, cursos e ferramentas. Temas como a gestão financeira podem ser espinhosos, mas com as informações certas, o seu negócio estará em boas mãos! Aproveite também a sua rede de contatos para trocar ideias e experiências com empresários de outros segmentos.

Agora que você já sabe como superar os desafios das pequenas empresas, leia este outro post e aprenda a calcular o valor da hora trabalhada de um funcionário. Vamos lá?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image