Absenteísmo no trabalho: tudo que você precisa saber

capa blog absenteísmo

O absenteísmo no trabalho é a ausência frequente do funcionário. Seja em atrasos, faltas ou saídas antecipadas, o absenteísmo é um problema muito sério para a empresa, e merece atenção especial para ser solucionado. 

Essa é uma situação que pode atingir funcionários de todas as posições de hierarquia. Nesse sentido, o absenteísmo pode indicar diversos problemas na empresa, além de gerar novas crises. 

Para entender melhor esse assunto tão delicado, a gente vai conversar sobre:

  • Quais são os tipos de absenteísmo?
  • Principais causas
  • Consequências do absenteísmo no trabalho
  •  E como eu calculo a taxa de absenteísmo?
  • Aprenda a identificar o problema
  • Como diminuir (ou acabar) com a taxa de absenteísmo

Vamos começar!

Quais são os tipos de absenteísmo?

É importante ressaltar que existem duas formas de absenteísmo: o justificado e o não justificado. 

No caso, absenteísmo justificado significa aquelas faltas e atrasos que são autorizadas pela empresa, como atestados e licenças médicas, até mesmo licença familiar, como licença maternidade e paternidade. 

Sendo assim, o absenteísmo justificado é algo planejado. 

Mas é o absenteísmo injustificado que traz maiores complicações. É nessa categoria que se encaixam as faltas e atrasos sem aviso prévio, que por não serem planejados, acabam acarretando outros problemas. 

Mas, afinal, o que causa o absenteísmo?

Principais causas

As causas do absenteísmo podem ser bem plurais. Além de problemas pontuais, como paralisação de transporte público ou problemas de saúde por exemplo, há razões que indicam problemas sérios na empresa. 

Altas taxas de absenteísmo revelam a falta de motivação nos funcionários, que pode ser causada por vários problemas internos. Alguns deles são:

  • Funcionário sobrecarregado: Quando o funcionário está com mais obrigações do que ele consegue arcar, a satisfação com o trabalho diminui. O funcionário fica estressado e pouco produtivo, sem conseguir dar conta de tudo que foi colocado em sua pauta.
  • Clima organizacional ruim: Estar em um ambiente em que não se sente confortável é sempre um problema. Se a relação entre a equipe está complicada, ou a comunicação entre subordinados e gestores é algo que gera receio, isso pode afastar e desmotivar os funcionários.
  • Falta de perspectiva: Caso o funcionário não sinta que está sendo valorizado na empresa, que suas ações fazem parte de um todo para atingir resultados em comum, e que não está se desenvolvendo profissionalmente para construir um futuro na empresa, é natural que haja a desmotivação desse profissional.
  • Ambiente desfavorável: Quando o funcionário não tem o que é necessário para exercer sua função na empresa, seja equipamentos de segurança para atividades insalubres e periculosas, ou até mesmo um ambiente adequado para trabalhar, as chances desses funcionários se sentirem desmotivados e desvalorizados são bem altas.

Consequências do absenteísmo no trabalho

Colaboradores insatisfeitos e desvalorizados geram grandes problemas na empresa. 

Por exemplo, os funcionários que precisam suprir a falta do colega acabam ficando sobrecarregados também. Sendo assim, é comum que ocorram atrasos na entrega de produtos ou serviços. 

Além disso, é a satisfação dos funcionários que estão compensando a jornada de quem faltou diminui, o que pode reduzir a qualidade dos produtos ou serviços ofertados na empresa. 

Por consequência, os clientes da sua empresa vão ficar insatisfeitos com a entrega, considerando que seus pedidos poderão perder o prazo e serem entregues com uma qualidade inferior ao que foi acordado. 

Tudo isso causa prejuízos significativos para a sua empresa! O remanejamento de funcionários, o pagamento de horas extras para quem está suprindo a função do colega faltoso, o esforço para recuperar a satisfação do cliente… 

Quando as taxas de absenteísmo na empresa estão altas, há prejuízo monetário, de tempo e também de desgaste da cultura da empresa.

E como eu calculo a taxa de absenteísmo?

Para calcular o absenteísmo, você seleciona um grupo de funcionários que tenham a mesma carga horária, seja de 4, 6 ou 8h, o que importa é que tenha a mesma jornada de trabalho.

Em seguida, você multiplica o número de funcionários x o número de dias trabalhados no mês x a carga horária diária. Isso resultará no número total de horas trabalhadas no mês em questão.

Agora, você precisa da relação de faltas e atrasos desse setor. Então, converter os dias de falta em horas, os minutos de atraso em horas, e faça a soma desses valores.

O próximo passo é dividir as horas totais de faltas pelas horas totais que deveriam ter sido trabalhadas no mês.

Por fim, multiplique o resultado por 100. Essa é a taxa de absenteísmo na sua empresa.

Para que calcular manualmente se você pode ter isso de forma automática?

Para ilustrar, vamos imaginar a seguinte situação:

  • 20 Funcionários
  • 20 dias trabalhados
  • 6h por dia

20 x 20 x 6 = 2400h

10 dias de faltas transformados em horas

10 (dias de falta)  x 6 (horas diárias) = 60h de faltas

Vamos supor que somando os atrasos de todos os funcionários desse grupo, dê 240 minutos. Agora, vamos transformar esses minutos em horas.

240 / 60 = 4 horas de atrasos

Agora vamos somar as faltas aos atrasos.

60 (horas de falta)  + 4 (horas de atraso) = 64h de faltas totais

Sendo assim, para saber o índice você divide o número de horas de falta pelo número de horas mensais da jornada de trabalho.

64 / 2400 = 0,2666

Por último, multiplique o resultado por 100 para chegar até a porcentagem final. 

0,2666 x 100 = 2,6% de taxa de absenteísmo.

Aprenda a identificar o problema

Entender o que está causando o absenteísmo na empresa é o primeiro passo para poder agir sobre isso. E existem alguns processos e medidas que podem ser implantados na rotina da empresa para identificar o que está acontecendo de errado. Por exemplo:

  • Faça pesquisa de satisfação do funcionário: Assim como muitas vezes fazemos pesquisas de satisfação com os clientes, é de extrema importância que isso aconteça também com os seus colaboradores. Afinal, eles são seus primeiros consumidores – e se seus funcionários não estão satisfeitos, por que seus clientes estariam?
  • Dê abertura para conversas francas: Converse com o seu funcionário. Ouça o que ele tem a dizer, quais são os problemas e receios com relação ao trabalho. 
  • Feedback de baixo para cima: É muito comum gestores oferecerem um feedback periódico os seus subordinados. Isso é ótimo, pois assim eles sabem onde estão acertando e onde podem melhorar. Mas isso também deve acontecer inversamente: o colaborador dar feedbacks para o seu gestor. Isso aumenta a confiança do funcionário no trabalho, e faz com que ele sinta que sua voz também é ouvida. 

Bom, agora que você já sabe o que está causando o absenteísmo, está na hora de agir para conter o problema.

Como diminuir (ou acabar) com a taxa de absenteísmo

Existem várias medidas que podem ser tomadas para diminuir e evitar que os funcionários se desmotivem e passem a chegar atrasados ou faltar no trabalho com frequência. Acompanhe com a gente:

  • Mantenha a empresa aberta ao diálogo. Assim, os funcionários se sentem mais valorizados e confortáveis para falar sobre problemas que possam estar ocorrendo, tanto internos quanto pessoais. 
  • Fortaleça a cultura organizacional. Sua empresa tem um perfil, seus funcionários também. É de extrema importância que esses dois perfis estejam alinhados, pois assim, todos trabalham juntos para atingir os objetivos. 
  • Cuidado na contratação. Sabemos que um currículo bem feito e com experiência é ótimo, mas, além disso, a pessoa precisa se encaixar na empresa. 
  • Valorize seus funcionários. Mostre que se importa com eles, ofereça benefícios (alimentação, saúde, transporte), e se importe com o conforto e ergonomia do ambiente de trabalho – afinal, o maior bem que sua empresa tem, são os seus funcionários. 

Para finalizar nossa conversa

Como você pode perceber, altas taxas de absenteísmo refletem negativamente em várias esferas do negócio, tanto interna quanto externamente. 

Sendo assim, ter um controle dessas taxas é super importante para a saúde da empresa. Nesse sentido, você tem duas opções: ou continuar calculando a taxa manualmente, de tempos em tempos, ou ter acesso em tempo real da taxa de absenteísmo automaticamente, além de vários outros relatórios e dados sobre a jornada de trabalho. 

A TiqueTaque é uma solução completa para controle de ponto e jornada. Mais de 20 relatórios disponíveis, cálculo automático da taxa de absenteísmo e de horas extras, aplicativo e relógio biométrico moderno e próprio.

A TiqueTaque é uma solução intuitiva e moderna para gerenciamento de ponto e jornada de trabalho. Desenvolvemos um relógio de ponto próprio, compacto, baseado em Internet das Coisas, e que junto com o nosso Aplicativo e Software de Gestão resolvem de ponta a ponta a gestão de ponto no Brasil.