Controle financeiro para empresas: 4 dicas para acertar!

Você sabia que mais da metade das empresas brasileiras estão destinadas a fechar as portas antes de completarem cinco anos em operação? Esse é o resultado de uma pesquisa elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Quer saber o motivo? De acordo com especialistas na área, incluindo instituições renomadas, como o Sebrae, o grande obstáculo é o controle financeiro.

Muitos gestores cometem uma série de erros nessa área, que podem comprometer completamente o futuro do negócio. Falta, para a grande maioria, tratar as finanças com profissionalismo. Por isso, resolvemos trazer, neste post, uma lista com 4 dicas para acertar o controle financeiro para empresas. Confira todas elas logo a seguir!

1. Invista na tecnologia

A automação de processos definitivamente pode ser um excelente upgrade na produtividade do seu negócio. Hoje, existem uma série de softwares financeiros disponíveis para o empreendedor, muito mais dinâmicos do que as velhas planilhas físicas ou de excel. Assim, o gestor pode tomar decisões muito mais rapidamente e monitorar os resultados do negócio em tempo real.

Além disso, esses softwares também fornecem gráficos e dados sobre o negócio com o suporte de indicadores, tornando muito mais fácil a compreensão da verdadeira situação financeira da empresa.

2. Crie uma política rígida

Claro que a tecnologia é importante, mas de nada adianta possuir softwares eficazes se o gestor e os profissionais que lidam diariamente com o registro de compra e venda não monitoram efetivamente as movimentações do negócio. No final, a participação desses agentes é fundamental.

Por isso, é muito importante criar uma política interna rígida para que a prestação de contas seja eficaz. Cada colaborador precisa entender quais são as consequências de cada um dos registros, e o gestor, por outro lado, precisa acompanhar tudo com a ajuda de indicadores. Esse, por sinal, é o nosso próximo ponto.

3. Use indicadores financeiros

Como vimos, o monitoramento é uma das tarefas mais importantes do gestor e, para acompanhar os resultados de perto, ele precisa definir quais serão os indicadores que acompanhará. Assim, ele tem um termômetro da saúde financeira da empresa.

Alguns indicadores financeiros importantes são o faturamento bruto, o ticket médio, a lucratividade, os custos fixos, a margem operacional, o nível de endividamento e, é claro, a lucratividade.

4. Foque nos fluxos de caixa

Definitivamente, o fluxo de caixa é a ferramenta mais importante durante o monitoramento das finanças. Com ela, você tem acesso ao registro das movimentações financeiras operacionais ao longo do tempo e, com isso, pode realizar uma gestão financeira com base em informação, e não meras suposições.

Entre as atividades que podem ser desenvolvidas, por exemplo, temos as projeções, que têm como base os registros anteriores do empreendimento para calcular necessidades de estoque, previsão de receitas, entre muitas outras coisas. Além disso, o próprio monitoramento se torna mais eficaz. Por isso, dizemos que essa é a ferramenta mais indispensável para o controle financeiro para empresas.

Gostou das nossas dicas de hoje? Para você, o que é mais importante durante o planejamento financeiro? Deixe sua opinião nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image